A importância de fomentar a indústria criativa em Minas

A importância de fomentar a indústria criativa em Minas


A criatividade humana é um talento que não pode ser transferido seja para pessoas, seja entre economias, se caracterizando como um ativo singular e que não pode ser replicado. Nos últimos anos e em um mundo cada vez mais globalizado (padronizado), a criatividade e o fator humano surgem como pontos centrais, que agregam valor e identidade, trazendo benefícios transversais que, junto com a Economia Criativa têm o poder de fazer a dinamização de uma economia inteira – com desdobramentos culturais, sociais, econômicos, entre outros.

A criatividade ajuda e motiva a se pensar, criar, reconhecer e fundamentar novos modelos de negócios e processos organizacionais. Nesse mundo contemporâneo e em transformação, a criatividade atua como uma competência que regenera cidades e territórios e convida ao entendimento do que é único naquela cidade, estado e país. O que é singular, quais os seus potenciais e atrativos?

Em Minas Gerais, a indústria criativa também tem um grande potencial de desenvolvimento, pois, acima de tudo Minas é um estado singular em diversos aspectos e isso pode ajudar e muito na diminuição da dependência do estado em relação a setores da economia que estão passando por dificuldades como o de mineração, por exemplo.

 

Em outras palavras, a Indústria Criativa pode diversificar a base da economia estadual criando uma nova frente de desenvolvimento que não agride ao meio ambiente, possui um alto valor agregado, paga melhores salários, se adequa a diversidade regional,  valoriza a vocação local, incentiva a arte, a cultura, o lazer, a educação. Essas são algumas das diversas vantagens que podem ser extraídas da Economia Criativa para o desenvolvimento de Minas Gerais. Fica a dica.

Por Jota Tomás

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *